Série Mulheres que fizeram história na Literatura – Louise Gluck

“Nem tudo o que é vivo requer

o mesmo nível de iluminação. Alguns de nós

produzimos nossa própria luz: uma folha dourada

como um caminho que ninguém pode trilhar, um raso

lago de prata na escuridão sob os grandes bordos.” Luise Gluck

A motivação para seu prêmio foi “por sua voz poética inconfundível que com beleza austera torna universal a existência individual”. E nós da Livr(a) concordamos plenamente.

Louise Gluck é a ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura 2020, e nós não poderíamos estar mais felizes em ter outra mulher fantástica tendo seu trabalho reconhecido por este prêmio significativo!

Siga a Editora Livr(a) no Instagram

Nascida em Nova York em 1943, esta poetisa de 77 anos frequentou a Universidade de Columbia e ainda leciona Poesia em Yale. Para ela, poesia e originalidade vêm de viver uma vida autêntica, como ela disse em uma entrevista para a revista Writer há alguns anos, “seu trabalho sairá de uma vida autêntica, e se você suprimir todos os seus impulsos mais apaixonados a serviço de uma arte que ainda não se manifestou, você está cometendo um erro terrível”. Como poetisa e professora, ela sabe como a vida pode ser a fonte da verdadeira arte.

Louise Gluck é a 16ª mulher a ganhar o Prêmio Nobel e a primeira americana a ganhar um em 26 anos. Antes dela, a incomparável Toni Morrison levou o prêmio em 1993.

Não conhece o trabalho de Louise Gluck? Confira algumas de suas belas citações.

“O ser amado não precisa viver. O ser amado vive na cabeça.”

“Olhando-te no espelho eu pergunto

como é sentir-se tão belo

e porque em vez de amar-te a ti mesmo

te cortas, barbeando-te

como um cego”

Veja também: Série Dicas de Redação: Episódio Histórias Góticas