“As mulheres esquecem todas aquelas coisas que não querem lembrar, e lembram-se de tudo que não querem esquecer. O sonho é a verdade”.

Que tal mostrarmos nosso respeito pelos clássicos nesta #FlashbackFriday?

 Se você ainda não ouviu falar de Zora Neale Hurston, você vai ter uma surpresa. Esta mulher notável nasceu em Notasulga, Alabama, em 1891, e morreu aos 69 anos de idade, em 1960. Era romancista, antropóloga, ensaísta e até cineasta. Foi uma das figuras centrais do Renascimento do Harlem, e sua obra publicada influenciou toda uma geração de escritores depois dela, incluindo Alice Walker e Toni Morrison. Que mulher!

Você deve gostar de ler:

Sua obra mais importante deve ser Seus Olhos Viam Deus (1937). Neste romance, seguimos os passos de Jane Crawford – uma mulher em busca do seu autêntico eu e do verdadeiro amor. E como diz a citação, as mulheres “lembram tudo que não querem esquecer”, Jane nos leva aos momentos mais importantes de sua vida. Quando a encontramos, na abertura do livro, ela está voltando “de enterrar os mortos”. A partir daí, ela nos leva em sua jornada, lembrando e contando os abusos que sua mãe e avó sofreram, seus casamentos (sim, são três), e sua resiliência e vontade de sobreviver.

Se você está procurando um livro que possa fazer você experimentar um pouco de amor e determinação, empoderamento feminino e muito orgulho, então este é um livro de leitura obrigatória. Todo o nosso respeito por essas duas mulheres incríveis- Zora e sua querida personagem Jane.

Infelizmente, a maioria dos livros de Zora Neale Hurston não foram traduzidos para o português ainda.

Seus Olhos Viam Deus (2002) disponível na Amazon Brasil

Mules and Men (1935),

Jonah’s Gourd Vine (1934),

Moses, Man of the Mountain (1939),

Telly My horse: Voodoo and Life in Haiti and Jamaica (1938)